Novos caminhos para inovação

Vivemos em um mundo dinâmico, onde a mudança, muitas vezes, acaba sendo maior e mais rápida do que nossa própria capacidade compreensão. Se o mundo muda tanto assim, com os modelos de gestão não poderia ser diferente.

Novos caminhos para a inovação

POR CAROLINA SONDA - Receba as novidades do blog aqui.
P.S.: Novo no blog?  Conheça nossos Posts Especiais.

Em nossa época, essas estruturas de gestão, grande parte baseados em muita análise e dados quantitativos, acabam se tornando muito rígidos para atender a necessidade do mercado de inovação com grandes pitadas de criatividade e empatia.

No intuito de preencher esse espaço, o design tem aparecido cada vez mais dentro da área de gestão, levando as formas de pensar de um designer para dentro das organizações.

Design de Negócios

“Há poucas dúvidas de que o Design de Negócios, a grande combinação de design thinking com estratégia de negócios, seja a ferramenta de inovação da próxima geração”

Stephen Dull, Vice-presidente de Estratégia e Inovação da VF Corporation.

Roger Martin, reitor e professor de gestão estratégica na Rotman School of Management da University of Toronto, escreveu o livro Design de Negócios para falar “por que o design thinking se tornará a próxima vantagem competitiva dos negócios e como se beneficiar disso.”

No seu livro com menos de 200 páginas, com histórias reais exemplificadas com empresas renomadas como P&G, Cirque du Soleil, IBM, McDonald’s, entre outras, o autor demonstra como o design thinking pode atuar potencializando a inovação e agregando valor às organizações.

Ele defende o design thinking como um método de inovação centrado em aspectos humanos, baseado na co-criação; na análise e observação; e na prototipação e testes . Na tradução literal teria design thinking como a forma de pensar do designer, defendida por Roger como lógica abdutiva, onde se abstrai do problema em si e a partir da análise de seu contexto se propõe soluções que poderiam resolver o problema, o racicíonio do “Poderia ser”.

“Design de negócios mostra que as empresas estão caminhando na direção da economia criativa, procurando mobilizar inovação para o crescimento. E mais do que vender um produto ou serviço, as empresas do design thinking foram capazes de agregar valor significativo aos produtos e serviços, às marcas, gerando uma experiência única para as pessoas.”

André Ribeiro Coutinho – Designer de inovação e Novos Negócios pela Symnetics.

Sobre design de negócios, Martin o define como um processo que equilibra a descoberta de novos conhecimentos e solução de novos mistérios com o aperfeiçoamento dos conhecimentos existentes em busca de maior eficiência. Seria a possibilidade da empresa equibilibrar a invenção do negócio com a sua administração, integrando pensamento analítico e intuitivo.

De forma didática, a leitura esclarece como os CEOs podem modificar suas organizações com o design thinking, e também oferece dicas de como se tornar um design thinker mesmo em cargos mais baixos. O autor aborda a situação do mercado atual, defendendo que os processos de gestão atual se baseiam em análises e dados demais e valorizam a confiabilidade (produzir resultados consistentes e previsíveis) em prol da validez (buscar resultados que cumpram o objetivo) acabando por bloquear os processos de inovação e a possibilidade de criatividade dentro das empresas.

Para os que desejam aprender mais sobre inovação e novas abordagem para potencializas dentro de organizações, é, com certeza, leitura indispensável. Seguem alguns temas abordados dentro do livro:

  • O funil do conhecimento – como ocorrem as descobertas
  • Design Thinking – como gerar vantagem duradoura
  • Confiabilidade e validez
  • Como encontrar o equilíbrio certo para a inovação
  • Exemplos de organizações de design thinking
  • Como se tornar um design thinker

Para concluir, uma entrevista em um programa português, onde explicam um pouco mais a respeito do tema principal do livro:

 

Gostou do texto?

Você encontrará outros assuntos interessantes na nossa seção dos Posts Especiais.
Receba nosso conteúdo exclusivo por e-mail. Você vai gostar!

Até próxima!

Carolina-Sonda

P.S. Ah! Deixe seu comentário dizendo o que achou do texto. Adoramos feedback!

 

Designer por formação, design thinker e estrategista por paixão; é fascinada por desvendar problemas complexos através de um mindset de inovação. G+