Mas afinal, o que é o Product/Market Fit?

Comentamos aqui que os primeiros passos de uma startup deixou de ser focado no desenvolvimento de um produto e passou a ser focado no usuário e no aprendizado, através da prática de desenvolvimento ágil, o Customer Development. Para Steve Blank, as primeiras etapas deste modelo tem como objetivo principal a busca pelo product/market fit.

O que é Product/Market Fit?
POR CAROLINA SONDA - Receba as novidades do blog aqui.
P.S.: Novo no blog?  Conheça nossos Posts Especiais.

Marc Andreessen acredita que a vida de um startup se divide em dois momentos, antes de encontrar o product/market fit e depois de encontra-lo. Aliás, para ele a única coisa que importa em uma startup é isso.

“A não ser que você esteja apontado para a direção certa, pisar no acelerador só vai fazer você se perder mais rápido.”   Ash Maurya

Mas afinal, o que é o Product/Market fit?

Para Andreessen, o Market fit é o momento em que o empreendedor consegue enxergar um bom mercado e lançar um produto que satisfaça as suas necessidades. É encontrar o ‘encaixe perfeito’ entre o produto/solução proposta e um nicho de mercado promissor.

Marc analisa como os três principais fatores dentro de uma startup – equipe, produto e mercado – influenciam no sucesso da empresa e surpreendendo a muitos investidores e empreendedores, seus argumentos defendem que o mercado tem uma importância muito maior do que os outros dois pontos. Utilizando suas próprias palavras:

“Um mercado que não existe não se importa com o quão inteligente você é.”

Como saber que encontrou o Market fit?

Para Blank este ponto de ‘encaixe’ de uma startup é quando ela encontra o seu modelo de negócios escalável. Para Sean Ellis o indicador é se 40% dos usuários ficarem desapontados se o seu produto não existir.

Como encontrar o Market fit?

Nestes primeiros passos fundamentais para qualquer startup, a dica é concentração total em experimentação, aprendizado e foco para conseguir atingir o market fit. Após este momento é que a startup estará pronta para pisar no acelerador e investir em marketing, criação de demanda e crescimento.

Algumas dicas importantes deste processo podem ser encontradas no livro de Steve Blank, Do Sonho À Realização Em 4 Passos (4 steps to epiphany).

Para finalizar, 10 dicas de Ash Maurya para este caminho: 

 

Gostou do assunto?

Em nosso post  Primeiros passos na startup falamos como o processo de validação pode ser um diferencial para o sucesso das startups frente ao processo de desenvolvimento de produto tradicional.

Você encontrará outros assuntos interessantes na nossa seção dos Posts Especiais.
Receba nosso conteúdo exclusivo por e-mail. Você vai gostar!

Até próxima!

Carolina-Sonda

P.S. Ah! Deixe seu comentário dizendo o que achou do texto. Adoramos feedback!

 

Designer por formação, design thinker e estrategista por paixão; é fascinada por desvendar problemas complexos através de um mindset de inovação. G+