[Slides] Da ideia ao negócio digital.

Há alguns dias atrás (no dia 13/09) participamos da semana acadêmica do curso de administração da USJ com a palestra “Da ideia ao negócio digital”.

Palestra: Da ideia ao negócio social

POR CAROLINA SONDA - Receba as novidades do blog aqui.
P.S.: Novo no blog?  Conheça nossos Posts Especiais.

O objetivo era mostrar um pouco do que passamos dentro da Orquestro e pincelar sobre esses novos conceitos de administração vindos das startups que estão muito presentes no mercado de trabalho e ainda não chegaram a academia.

O palestrante foi nosso designer e co-fundador, Ítalo Mendonça, ele falou sobre o processo da ideia até a sua realização, vale o alerta de que esse caminho não é simples e reto, é, sim, complicado e cheio de obstáculos.

Preparação

Seu início é com a preparação, sempre antes de entrar em um novo mistério é importante compreender o contexto do assunto. Para o de startups, aqui vão algumas inspirações:

Inspirações:
[Livro] Reinvente sua empresa.
[Livro] A menina do Vale, por Bel Pesce.
[Podcast] Nerdcast: Expresso empreendedor.

Estudo:
[Livro Base] Startup Enxuta, Eric Ries.
[Livro Base] Inovação em modelos de negócios, Osterwalter.
[Livro Base] Do sonho à realização, Steve Blank.

Reflexão:
[Vídeo] TEDx: The Golden Circle.

Depois de se inteirar no assunto, ir atrás do que os feras da área falam e acompanhar as notícias, é a hora do “insight”. Não existe hora para uma grande ideia aparecer, pode ser a qualquer momento, por isso, esteja sempre preparado! Uma boa dica é utilizar aplicativos para anotar ideias ou ter ser um caderninho a mão. Boa parte das ideias que se anotam, mesmo que na hora não pareçam pertinentes, em um futuro, quando forem relidas, poderão fazer muito sentido ou dar origem a novas conexões.

Viabilidade e validação

Com uma ideia em mente, o passo agora é averiguar a sua viabilidade. Para isso vale a dica que o Josh Kaufman passou no seu livro O manual do CEO, 10 perguntas para avaliar se sua ideia tem viabilidade mercadológica. Faça o download desta avaliação de mercado. A partir dai pode-se começar a modelagem desta ideia, possibilitando que ela crie forma, algumas ferramentas que poderão auxiliar nisto são: BMG Canvas, Happy Startup Canvas e Mapa de empatia.

Para não iniciar a construção de um produto que os clientes não desejam, (como visto nesse post) a nossa dica é seguir o customer discovery e validar a sua ideia. Para isto serão duas etapas principais: validar usuário e problemas; e após validar solução e valores.

Prototipação e aprendizado

Sabendo o que o usuário quer e o que compraria está tudo pronto para iniciar o aprendizado e testes, é o momento de colocar o MVP no ar. O MVP é um “protótipo” com o mínimo de funcionalidades que foram identificadas como importantes frente aos usuários, seu objetivo é confirmar a viabilidade do produto e trazer feedbacks para aperfeiçoamento e melhorias.

Este é o primeiro momento de toda startup, onde o principal objetivo é atingir o Product/Market Fit. O momento em que ele é atingido é o dividir de águas, onde a startup vai começar a investir em crescimento e escala.

Para quem quiser dar uma conferida, aqui vai os slides utilizados nesta palestra:

 Se tiver dúvidas e desejar falar mais sobre o assunto ou então trazer esta palestra para seu trabalho ou universidade, estamos sempre disponíveis para contato: contato@orquestro.com

 Gostou do assunto?

Em nosso post  Mas afinal, o que é uma startup? explicamos um pouco sobre o processo de criação de um negócio inovador.

Você encontrará outros assuntos interessantes na nossa seção dos Posts Especiais.
Receba nosso conteúdo exclusivo por e-mail. Você vai gostar!

Até próxima!

Carolina-Sonda

P.S. Ah! Deixe seu comentário dizendo o que achou do texto. Adoramos feedback!

 

Designer por formação, design thinker e estrategista por paixão; é fascinada por desvendar problemas complexos através de um mindset de inovação. G+